Não existem regras para as fotografias, mas existem algumas bases que podem te ajudar a causar mais impacto em suas fotos.

Isso pode parecer mais um clichê, mas a única regra na fotografia é de que não há regras. No entanto, há um número de diretrizes que podem ser aplicadas em quase todas as situações, e te ajudam a dar uma incrementada em suas composições.

Essas diretrizes irão te ajudar a deixar suas fotografias mais atraentes, as deixando com um equilíbrio mais natural, levando a atenção para as partes mais importantes da cena, ou carregando o olhar do espectador através da imagem.

Uma vez que você está familiarizado com essas dicas de composição, você se surpreenderá com o quão universal elas são. Você as verá em todos os lugares, e vai perceber porque algumas fotos “funcionam” e outras parecem estar faltando algo.

10 Regras Essenciais de Composição para Fotografias

Regra dos Terços

Imagine que sua imagem está dividida em 9 segmentos iguais por 2 linhas verticais e duas horizontais. A regra dos terços diz que você deve posicionar os elementos mais importantes da sua cena ao longo dessas linhas, ou no ponto onde eles se intersectam.

Ao fazer isso será adicionado um ponto de interesse a sua foto além de balanceá-la . Algumas câmeras possuem o recurso de exibir esta grade no display da mesma, tornando a aplicação desta regra mais fácil.

Perceba como o prédio e o horizonte estão alinhados ao longo da regra dos terços. Imagem de Trey Ratcliff.

Balanceando Elementos

Colocar o objeto de interesse fora do centro, com a regra dos terços, cria uma foto mais interessante, mas isso pode deixar um espaço livre na cena e causar uma sensação de vazio. Você pode balancear o “peso” da sua cena incluindo outro objeto de menos importância para preencher o espaço.

Aqui, o “peso” visual da placa está balanceado com a construção do outro lado da foto. Imagem de Shannon Kokoska.

Linhas Guia

Quando olhamos para a foto nossos olhos naturalmente irão seguir estas linhas. Ao pensar sobre como você coloca linhas na sua composição, você pode afetar a forma como vemos a imagem, nos puxando para a imagem em direção a um assunto, ou em uma “viagem” através da cena. Existem diferentes tipos de linha – retas, diagonais, zigzag, radial etc- e isso pode realçar a composição da sua foto.

A estrada nessa dirige seus olhos por toda a cena. Imagem de Pierre Metivier.

Simetria e Padrões

Nós estamos cercados por simetria e padrões, sejam eles naturais ou feitos pelo homem. Eles tornam as composições muito mais atraentes, principalmente em situações onde eles não são esperados. Outra forma de usar eles é quebrando a simetria ou um padrão em algum lugar, introduzindo tensão e um ponto de foco na cena.

A simetria dessa capela é quebrada pelo balde no canto inferior direito. Imagem de Fabio Montalto.

Panorama

Antes de fotografar, pegue um tempo para pensar sobre o local onde você irá tirar a foto. O panorama causa um grande impacto na composição de nossas fotos, e como resultado, pode afetar muito a mensagem que a fotografia transmite. Ao invés de apenas fotografar na altura dos nossos olhos, considere fotografar de cima para baixo, ou de baixo para cima, inove na hora de tirar suas fotos.

O panorama não usual cria uma foto abstrata intrigante e leve. Imagem de Ronsho.

Plano de Fundo

Quantas vezes você tirou uma foto pensando ser algo fenomenal, mas acabou se frustrando com o resultado graças ao plano de fundo que não combinava com o assunto principal da fotografia? O olho humano é excelente para distinguir elementos diferentes em uma mesma cena, enquanto em uma câmera a tendência é mesclar o plano de fundo e o plano principal em um único plano, e isso pode muitas vezes arruinar uma foto. Felizmente, este problema é geralmente fácil de superar no momento da fotografia- busque um plano de fundo simples e discreto para compor sua fotografia, para que ele não distraia ou prejudique o foco da sua foto.

O plano de fundo nessa composição não causa distrações ao objeto principal. Imagem de Philipp Naderer.

Profundidade

Como as fotografias são compostas por um plano bidimensional, nós temos que escolher nossa composição cuidadosamente para transmitir o senso de profundidade que está presente na cena. Você pode criar este senso de profundidade em uma foto incluindo objetos em vários planos. Outra técnica de composição útil é a sobreposição, onde você deliberadamente escurece em partes um objeto com outro. O olho humano naturalmente reconhece estas camadas e mentalmente as separa umas das outras, criando uma imagem com mais profundidade.

Enfatize a profundidade da sua cena com profundidade incluindo objetos em diferentes distância a partir da câmera. Imagem de Jule Berlin.

Enquadramento

O mundo é cheio de objetos que fazem enquadramentos naturais perfeitos, como árvores, lagos etc. Ao colocar isso nas bordas da composição, o objeto principal se destacará do resto. O resultado é uma imagem mais focada onde seus olhos serão guiados para o ponto de interesse.

Aqui, as colinas ao redor do lago formam uma moldura natural, e o pedaço de madeira fornece um ponto focal. Foto de Sally Crossthwaite.

Corte

Muitas vezes, uma foto não causa impacto porque o assunto principal da mesma é tão pequeno que se perde em meio a desordem do que está em volta. Ao cortar o assunto principal, o “ruído” de fundo é eliminado, assim garantindo que o objeto de foco na fotografia obtenha a atenção necessária.

Corte todos os detalhes desnecessários para manter a atenção no foco da imagem. Imagem de Hien Nguyen.

Experimentação

Com a ascensão da era digital na fotografia não precisamos mais nos preocupar com os custos de revelar fotos ou a compra de filmes. Como resultado, fazer experimentações com nossas composições se tornou uma possibilidade real; Nós podemos tirar milhares de fotos e deletá-las depois sem custos extras. Tire vantagem disso e faça estes testes- você nunca saberá como está seu trabalho até que você comece a praticar.

A fotografia digital nos permite experimentar diferentes composições até encontrarmos aquela que seja perfeita. Imagem de Jule Berlin.

Composição na fotografia está longe de ser uma ciência, e todas as “regras” acima devem ser levadas apenas como recomendação. Se elas não funcionarem na sua cena, as ignore; se você encontrar uma grande composição que contradiz estas regras, vá em frente e a fotografe. Mas elas muitas vezes aparecerão naturalmente no local, e vale a pena as considerar.

O que você achou das regras? Qual você considera a mais valiosa? Deixe seu comentário abaixo!

Sobre o Autor

Fundador & Editor Chefe

Amante de computação gráfica, grande fã de desenhos animados, apaixonado por jogos eletrônicos, esportes e super carros. E também gosto de pizza! :)

Posts Relacionados